Home



O projeto GeoSchisto propõe o desenvolvimento de modelos de análise, representação e construção de cenários espaciais que permitam a caracterização de fenômenos relacionados à distribuição da esquistossomose em Minas Gerais.

O objetivo principal do projeto é determinar as relações entre a distribuição dos hospedeiros intermediários e a prevalência da esquistossomose no Estado de Minas Gerais, utilizando os recursos de geoprocessamento e de imagens ambientais produzida por satélites.

É um projeto colaborativo entre a Divisão de Processamento de Imagens do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais em São José dos Campos, Centro de Pesquisas René Rachou-CPqRR/Fiocruz em Belo Horizonte, o Departamento de Cartografia e o Laboratório de Geoprocessamento da Universidade Federal de Minas Gerais, Gerência de Esquistossomose/Secretaria de Vigilância em Saúde/Ministério da Saúde, Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais e a Universidade Federal de Juiz de Fora.




Apoio Financeiro: