Spring > Espanol > Manuales > Tutorial de Geoprocessamento > Consulta ao Banco de Dados
Consulta ao Banco de Dados

O que é um bancos de dados relacional?

  • Parte da noção matemática de relação, que em uma visão intuitiva, é o conjunto de atributos associado a uma entidade do mundo real. Por exemplo, para descrever um "cadastro urbano" pode-se utilizar a relação: <número_lote, dono, endereço, area, IPTU>. Uma relação pode ser representada através de uma tabela, como:

    num_lote
    dono
    endereço
    area (m2)
    IPTU (R$)
    195689
    Guimarães, M.
    Clóvis Bevilacqua, 768
    900
    350

  • Existe também um conjunto de operações sobre relações, a "álgebra relacional", que inclui as operações de projeção, seleção, união, intersecção e produto cartesiano.
  • O modelo relacional é útil para lidar com os problemas de bancos de dados para aplicações administrativas e comerciais sendo a tecnologia mais difundida na área. Sua formulação rigorosa permite a definição de uma linguagem de consulta padronizada (SQL).
O que é o modelo de dados geo-relacional?

  • Forma usual de ligação entre um sistema de informação geográfica e um sistema gerenciador de banco de dados (SGBD) relacional, no qual os componentes espacial e descritivo do objeto geográfico são armazenados separadamente. Os atributos convencionais são guardados no banco de dados (na forma de tabelas) e os dados espaciais são tratados por um sistema dedicado, com a conexão feita por meio de identificadores de objetos. Para recuperar um objeto, os dois subsistemas são pesquisados e a resposta é a composição dos resultados das pesquisas.



Como se relacionam o SPRING e os SGBD relacionais?

  • O SPRING foi concebido como um banco de dados geográfico e projetado para operar em conjunto com um sistema gerenciador de bancos de dados (SGBD). O banco de dados geográfico é o repositório de dados de um SIG, armazenando e recuperando dados geográficos em diferentes geometrias (imagens, vetores, grades) e as informações descritivas (atributos não-espaciais) armazenadas em tabelas.
  • No SPRING todas as informações descritivas sobre os dados geográficos são guardadas em tabelas do SGBD relacional associado ao sistema. Estão disponíveis os seguintes sistemas gerenciadores de bancos de dados:
    • CODEBASE: gerenciador compatível com o DBASE IV, incluído na versão básica do sistema.
    • ORACLE, SGBD relacional de mercado comercializado pela ORACLE do Brasil.
    • INGRES, SGBD relacional de mercado, comercializado pela Computer Associates.
  • Os gerenciadores ORACLE e INGRES devem ser aquiridos separadamente pelo usuário.
Quais são os atributos dos geo-campos e dos geo-objetos?

  • Cada categoria de dados geográficos está associada a uma tabela com os atributos descritivos do tipo de dados. Cada geo-objeto e geo-campo recebe um identificador único ("geoid") mantido automaticamente pelo sistema.
  • O SPRING utiliza o SGBD relacional corrente para armazenar todos os atributos descritivos dos dados geográficos e todas as tabelas auxiliares do sistema, permitindo que todas as informações sejam visíveis externamente, através do uso do SGDB correspondente.
Como se efetua a entrada de atributos de dados geográficos?

  • Cada categoria pode ter associada uma relação expressa na forma de uma tabela. Em categorias que são especializações de MAPA TEM&AACUTE;TICO, cada classe temática (geo-classe) também pode ter associada uma relação.
  • Para incluir uma tabela externa já existente no banco de dados do SPRING deve-se criar um categoria de dados N&ATILDE;O-ESPACIAL e associá-la a tabela externa disponível.
  • Alguns exemplos de atributos:
    • Imagens - Pode-se associar a cada imagem informações como: satélite, sensor, data de passagem, órbita, ponto (ambos no sistema "World Reference System" - WRS), tipo de correção.

      geoid
      satélite
      sensor
      data_pass
      órbita
      ponto
      correção
      001 LANDSAT5
      TM
      25/01/86
      228
      78
      S
      002 LANDSAT3
      MSS
      19/06/82
      234
      66
      P

    • Mapas Temáticos - Da categoria MapaSolos com os mapas de solos de um banco de dados nacional, no qual o especialista em solos quer associar a cada mapa os dados referentes a sua aquisição, como a data do levantamento, responsável, instituição.

      Geoid
      data_levantamento
      responsável
      instituição
      001 29/05/85 Damião Carneiro FUNCEME

    • Pode-se também associar tabelas às classes associadas a um mapa temático com uma tabela única para todas as classes ou uma para cada classe temática. Para o mapa de solos pode-se determinar propriedades comuns a todas as classes temáticas, como ph, teor de Alumínio, Nitrogênio e Potássio e umidade.

      PI
      descrição
      umidade
      ph
      teor_Al
      teor_K
      Le
      latossolo
      60%
      7.6
      80
      70

    • Mapas Cadastrais e de Geo-Objetos - Mapa de lotes de uma cidade, com duas categorias: Lotes, especialização de GEO-OBJETO, e MapaLotes, especialização de MAPA CADASTRAL. Para lotes pode-se ter o número do cadastro na Prefeitura, nome do proprietário, endereço, área construída, valor do IPTU. Sendo um geo-objeto (que possui localização geográfica), o SPRING automaticamente associa a cada entrada da tabela um identificador único.

      Geoid
      num_cad
      prop
      endereço
      area (m2)
      IPTU (R$)
      154
      195689
      Guimarães, M.
      R.Bevilacqua, 68
      900
      350

    • Para MapaLotes, os atributos podem ser as suas características como número do mapa, região da cidade, escala do mapa, data do levantamento, empresa responsável.

      geoid
      numero
      label
      escala
      ano levantamento
      345
      273
      Jardim Esplanada
      2000
      1986

Como associar as representações geométricas aos geo-objetos?

  • Geo-objetos são definidos de forma independente de sua representação gráfica, sendo necessário estabelecer a ligação entre os geo-objetos e suas representações. Para associar lotes e suas localizações num mapa de lotes deve-se:
    • Definir uma categoria derivada da categoria básica OBJETO, como a categoria Lotes e associar atributos.
    • Definir uma categoria derivada da categoria básica MAPA CADASTRAL ou derivada de MAPA REDE e associar atributos.
    • Preencher os atributos associados a cada geo-objeto.
    • Digitalizar os mapas cadastrais (ou mapa de rede) com as representações dos objetos.
    • Associar os polígonos (ou arcos) do mapa aos geo-objetos descritos anteriormente.

Como consultar o banco de dados?

  • As consultas podem ser efetuadas sobre planos de informação do modelos cadastral e de rede. A consulta permite o uso dos operadores maior, menor, maior ou igual, menor ou igual, igual e diferença. O resultado da consulta é visualizado e pode ser combinado com outras consultas por meio de operações de união, intersecção e diferença.

Copyright © 2002 SPRING - DPI/INPE